quarta-feira, 28 de abril de 2010

| inconstância

ela predomina na minha vida, delimita o meu futuro, controla os meus passos.
curiosamente, é a única presença constante naquilo a que me vejo obrigada a (ultra)passar: nunca sei o que esperar, sou uma passageira permanente de uma montanha-russa incontrolável - tenho de suportar todos os seus altos e baixos, aguentar os looping, e esperar sair ilesa!
torna-se, então, uma batalha de vida ou de morte. necessito, a qualquer custo, de ganhar! mas há cada vez mais inimigos e obstáculos, e a facção contrária está tão bem protegida e armada, enquanto eu só posso contar comigo mesma!
entrei, ficarei até ao fim ... mas até quando?

Sem comentários: