terça-feira, 22 de março de 2011

| o meu trabalho põe-me "belha"- a rubrica

Já aqui disse por diversas vezes o quanto gosto do que faço, não trabalho na área em me formei - design produto - mas trabalho em interiores que me arrebatou o coração.
Quando comecei nesta "empresa" estava reticente, achava que aqui trabalhavam os melhores designers de interiores do país, e que iria pedalar bastante para aprender tudo e ser uma óptima profissional. Vim entusiasmada a achar que esta era a "oportunidade da minha vida", sem cunhas e apenas mérito próprio. Aceitei as condições (que supostamente tinham a duração de 2meses, os meses de experiência). Já passaram 18meses e as condiçoes mantêm-se. O mesmo coiso a que chamam ordenado, o cheque é sempre do mesmo valor e em troca dou um recibo verde. Eles não querem qualquer vinculo, mas exigem de nós como se tivemos um contrato de exclusividade. Discutem connosco e agora até nos ameaçam não nos pagar o coiso ordenado caso não façamos as cobranças aos clientes a tempo.
Isto até tinha algum sentido se a pessoa que me dá "ordens" (e saibam todos os que trabalham a recibos verdes, que nós não podemos receber ordens de ninguém- dito pelo senhor inspector que cá veio fiscalizar a empresinha) tivesse a noção de tudo o que envolve um render, do que é um desenho técnico, ou então de medidas. em vez disso percebe das caracteristicas da maquilhagem M.A.C., do último vestido da CH, dos cintos da H&M, e da sua casa lá pó Sul.
Ah e atenção que há emprego as pessoas é que não querem trabalhar, right.

E pronto assim se iniciará a rubrica que contará as coisas mais estapafurdias que se passam nesta empresinha.

Sem comentários: