terça-feira, 27 de setembro de 2011

| as mulheres e o trabalho

Ontem li uma reportagem da jornalista Joana Petiz que tinha como tema "Prove o que vale". Basicamente o artigo fala do que as mulheres têm de enfrentar no trabalho.
e fiquei bastante admirada com a percentagem de mulheres que sente que tem de estar constantemente a dar provas do seu valor, passo a transcrever:

"Num estudo promovido por uma universidade norte-americana sobre as principais dificuldades que as mulheres sentiam no ambiente profissional, 42% responderam que a coisa mais complicada que alguma vez tiveram de enfrentar no emprego foi precisamente não serem vistas pelas suas qualidades profissionais reais e, consequentemente, terem de mostrar constantemente aquilo que valem. "

Acho incrivelmente pouco,
infelizmente, mais uma vez eu insiro-me neste grupo. não me queixo de assédio sexual (felizmente), de falta de meios para executar bem o meu trabalho (como era o caso da anterior coiso empresa), mas queixo-me da falta de confiança no meu valor. E isto é transversal a todos os trabalhos que tive, mentira, excepção da empressa em Barcelona onde eram bastante receptivos às minhas ideias e opiniões.
Aqui é a luta diária para perceberem que sei o que faço, que sei cativar os clientes. A pouco e pouco (muito a passo de caracol) lá vão reconhecendo o meu valor profissional e vão também percebendo que a minha idade não reflecte a minha posição enquanto profissional.

tudo isto para dizer que ok temos que nos esforçar mais, mas no fim sabe bem ver a cara dos que duvidaram, se é injusto? sim talvez o seja, mas afinal as mulheres já não estão desde sempre habituadas a lutar pelos seus direitos?!

Sem comentários: