domingo, 27 de maio de 2012

| recordações


hoje acordei mais cedo que o habitual
aproveitei para estar um pouco sozinha e pensar nos últimos acontecimentos na família e do presente e dos planos futuros.
bebi o meu café com leite, numa das canecas de padrão chevron que ontem comprei, fiz a minha torrada e sentei-me a olhar o vazio.
mais uma vez anda às voltas dentro da minha cabeça a atitude da minha mãe, tenho a certeza que ela não o fez por mal, mas está a doer tanto que sempre que penso as lágrimas escorrem. 
recordei os domingos da minha infância, em que a mana E. fazia um bolo e eu ajudava. A mãe chegava da venda de flores e todos almoçávamos em família. desse tempo apenas as recordações. talvez por isso fiquei com uma vontade enorme de fazer bolo, de sentir o cheio a bolo pela casa.
depois de almoçar fui ao hipermercado comprar uns ingredientes que estavam em falta, dei o meu contributo para o banco alimentar contra a fome e vim com o coração cheio de amor fazer o bolo.
o bolo ficou óptimo, mas não estava cá a mãe, nem as irmãs para partilhar. a família não é mais a mesma.

o domingo passou cheio de recordações

Sem comentários: